VERA

As contas da Prefeitura Municipal de Vera, referentes ao exercício de 2018 foram aprovadas pelo TCE
Em sessão o relator destacou o cumprimento dos percentuais para as áreas de saúde e da educação pelo prefeito Moacir Luiz Giacomelli
Vera18/10/2019 09h16 Fonte: Administração e Finanças






As contas da Prefeitura Municipal de Vera, referentes ao exercício de 2018 foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) por unanimidade. Para o Secretário de Administração e Finanças de Vera Roberto Carlos Dambrós um resultado esperado uma vez que a equipe técnica da Prefeitura tem trabalhado de forma eficaz desde o início desta gestão. 

“Para nós não foi uma surpresa a aprovação das contas por unanimidade. Por que desde que assumimos a Prefeitura a nossa equipe técnica tem trabalhado com austeridade na questão dos gastos públicos e sempre procurando trabalhar melhorar as receitas do Município. E com esse foco temos conseguido um bom resultado e graças a Deus nosso trabalho foi positivo, tanto é que nossas contas foram aprovadas sem nenhum apontamento grave. Tivemos apenas um apontamento que foi sobre a elaboração da peça orçamentária, que não foi colocado um item que até então nunca havia sido cobrado pelo TCE, que é a previsão do déficit nominal, que a partir deste ano o Tribunal começou a cobrar, e sobre este apontamento nós já resolvemos e para as contas de 2019 esse fato já não vai mais acontecer. Isso demonstra que a gente está no caminho certo”, destacou o secretário. 

Durante a sessão plenária realizada na última terça-feira (15) o relator conselheiro Isaias Lopes da Cunha, expôs que o chefe do Executivo Municipal Moacir Luiz Giacomelli, cumpriu os percentuais nas áreas da Saúde e da Educação. Na saúde foram aplicados 20,65% referentes à arrecadação de impostos. Já na área da educação a prefeitura investiu 33,65% provenientes de impostos municipais, estaduais e federais. 

Roberto ainda explicou como é feito o trabalho da equipe para atingir e cumprir os percentuais constitucionais exigidos pelo TCE. “Procurando sempre atingir todos os limites constitucionais que são os gastos na saúde, na educação. A gente tem fechado muito acima daquilo que a lei exige na saúde nosso gasto seria de 15% e a gente fechou o ano com mais de 20%. Na educação 23% e nos fechamos acima de 30%. O governo do prefeito Moacir Giacomelli, tem priorizado a questão da saúde, da educação sempre investindo, e trazendo melhorias para ter uma qualidade melhor em ambas a pastas. E desde que esta gestão assumiu em 2017 temos tido nossas contas aprovadas sem nenhum apontamento grave”, ressaltou. 

As contas foram aprovadas pelo TCE e agora devem ser encaminhadas para apreciação e aprovação da Câmara Municipal de Vereadores, Dambrós disse acreditar que como as mesmas já foram aprovadas pelo Tribunal também devem ser aprovadas pelos parlamentares. “Agora as contas seguem para votação na Câmara também. Mas como o Tribunal foi favorável de forma unânime, não tem motivos para as contas serem reprovadas pela Câmara Municipal”, concluiu Roberto.




COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM